Um guia (quase) completo para o que dizer durante o sexo

Não é uma questão só de o quê dizer, mas de como (e quando)

Aquela conversa ao pé do ouvido com o toque certo de sacanagem, pode ser a gota de afrodisíaco que faltava para o balde transbordar. Porém, nem sempre é tão fácil ter a mão certa, ou melhor, o papo certo para fazer com que essa técnica funcione perfeitamente.

Quando feito direitinho, esse papo sensual pode levar sua parceira, ou seu parceiro, à loucura. Mas se vacilar, o único lugar pra onde falar desse jeito vai levar a outra pessoa, é para casa. Saber o que funciona — e o que não —pode ser essencial para deixar o tesão de quem está com você em um nível estratosférico.

Se você ainda não tá se sentindo seguro de usar o dirty talk a seu favor, não se preocupe. Temos (quase) todas as dicas para fazer com que ele funcione. Tá certo, tá certo, nada daqui é definitivo. Mas listar uma série de “coisas que devem ser ditas” e “coisas que não” pode ser tanto injusto quanto impreciso.

Quer saber como apimentar as coisas só na base da fala? Aqui vão nossas dicas:

Fale sobre isso

Já sair mandando um papo sacana e maroto pode não ser um plano de um todo ruim. Mas talvez, seja melhor acertar os ponteiros antes de partir para um arrojo ainda maior.

O que isso significa? Bom, converse com sua companheira antes de partir para o ataque com tudo. Veja o que dá para falar e veja o que não dá, o que ofende. Também é importante dosar a hora certa de falar cada coisa.

Às vezes nada pode ser mais excitante do que falar que ela é uma “sapequinha”. Por outro lado, vai que a moça leva isso a mal. Para evitar esse risco, vá conversando sobre os limites que tudo vai dar certo.

Seja gentil

Na maior parte das vezes, um encorajamento vai muito bem, assim como os elogios. Portanto, não deixe de dizer coisas como “você está tão sexy hoje”, “quero você a noite inteira” ou “você me faz bem”.

Afinal, a hora do sexo talvez não seja a melhor para trazer questões como “sua instabilidade emocional me deixa com um pé atrás”. Imagine que broxante! Deixa esse papo para outra hora e parta para uma gentileza sacana que é muito mais jogo.

Nunca seja falso

Ao mesmo tempo, é importante dosar bem o que dizer. Não adianta tentar adotar um papel de algo que você não é. Se você não se sente confortável em falar que ela é uma “putinha suja”, por mais que seja o que sua companheira curta durante o sexo, melhor não arriscar.

Provavelmente vai soar errado e talvez o clima vá para o espaço — mas não de um jeito bom. Simplesmente seja uma versão mais sacana de você mesmo.

Responda aos estímulos

Se a pessoa que está com você mandou um papo de pé de ouvido, não fique em silêncio. Até mesmo um grunhido de prazer é melhor do que nada para manter a brincadeira rolando de um jeito gostoso. Só vai!

Comentários

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO