6. Quem usa, transa mais 

A aclamada Universidade de Stanford foi quem publicou um estudo no qual afirma isso. Apesar de não terem encontrado uma relação de causa e efeito específica, os resultados de sua pesquisa foi de que usuários de maconha fazem sexo com 20% mais frequência do que o resto das pessoas.

5. Maconha é resistência

Não, não. Não estamos falando de questões culturais aqui. É que a droga parece que também tem efeito em relação a quanto um cara consegue segurar o orgasmo. Em uma pesquisa, 75% dos participantes disseram que houve aumento na duração do tempo de suas relações sexuais quando chapados.

4. Relaxa

Como diz O Rappa, “os remédios normais não aliviam a tensão”. Por outro lado, um baseado pode ser utilizado para ajudar exatamente quanto a isso. Os efeitos relaxantes de um beque são comparáveis ao do Alprazolam, influenciando diretamente nos níveis de ansiedade, ao que explica o Medical Daily.

3. D2 a dois 

Outra coisa que se beneficia com o uso moderado da maconha é o relacionamento. Casais que fumam brigam menos do que outros casais, essa é a conclusão que chegou um estudo conduzido desde 1996 feito pela Universidade de Buffalo. Além disso, o uso está ligado a níveis menores de agressividade.

2. As portas da percepção

Um estudo de 2009 explica que as emoções causadas pela maconha, como euforia, relaxamento e sensibilidade, têm implicações benéficas nas respostas afetivas. Algo fica ainda mais evidenciado quando se trata de sexo.

1.  O Papo18 adverte

Apesar da série de países que já descriminalizaram e/ou legalizaram a maconha, seja seu uso medicinal e/ou recreativo, no Brasil a erva ainda é proibida e somente o seu porte para consumo próprio já pode te levar à prisão. Além desses estudos, existem outros que comprovam os efeitos negativos do uso da maconha, se informe!